Assistência Social

CREAS realiza debate na Rádio Cidade 10 FM sobre a Campanha 18 de Maio

Foi realizado na manhã desta quarta-feira (26) um Debate sobre o Papel da Sociedade no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

O debate teve início às 10h e foi transmitido pela Rádio Cidade 10 FM, 104,9 Mhz e contou com a participação do mediador e jornalista Aristeu Carvalho, da Psicóloga do CREAS Lucilene Silva, da Bruna Costa, Assistente Social do CREAS e do Romário Azevedo membro do Conselho Tutelar e o apoio técnico do Geraldo Filho da Cidade 10 FM.

A Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, por meio do CREAS – Centro de Referência da Assistência Social realizou mais este evento que culmina nas ações que foram programadas para a Campanha 18 de Maio deste ano no município.

De acordo com a Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Edivane Silva, falou: “O papel de cada cidadão neste combate é fundamental para garantir a proteção de nossas crianças e adolescentes. A campanha deste ano não só conscientiza como também faz um apelo a todos nós sobre a nossa participação na garantia dos direitos individuais das crianças e adolescentes”, disse a secretária.

O abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes são perigos que podem ocorrer dentro de casa. De acordo com dados nacionais de denúncias pelo Disque 100, cerca de 70% dos crimes relacionados a esse assunto são cometidos por mães, pais, padrastos e outros parentes das vítimas.

Para a Coordenadora do CREAS, a Assistente Social Márcia Gomes, “Esses números reforçam a necessidade que temos de ampliar este debate e encontrar soluções que combata esse problema, através da reflexão sobre crimes que não só o Brasil, mas todo o mundo não pode mais tolerar”, enfatizou a coordenadora do CREAS.

Os números no BRASIL...

Por ano, o Brasil registra 500 mil casos de exploração sexual contra crianças e adolescentes, ocupando o segundo lugar no ranking de exploração sexual infantojuvenil. O primeiro país no ranking é a Tailândia.

75% das vítimas são meninas e, em sua maioria, negras. Elas são vítimas de espancamentos, estupros, estão sujeitas ao vício em álcool e drogas, e também a Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), já que muitas vezes não utilizam preservativos.

Texto: Aristeu Carvalho

Fotos: ASCOM

 

Mais em Assistência Social


Receba nossa Newsletter. Deixe seu nome e e-mail!

Curta nossas páginas nas redes sociais
e compartilhe nosso trabalho

Prefeitura Municipal de Parnarama

PREFEITURA MUNICIPAL DE PARNARAMA

Endereço: AV. CAROLINA, 237 \ CENTRO \ PARNARAMA - MA \ CEP: 65640000

Horário de atendimento: 08:00 às 13:00

Contato: (99)98402-8352